De que adianta perder saúde para conquistar sucesso?

Cuidar de você, antes de tudo, é fundamental para uma vida equilibrada em todos os aspectos

Acabamos de ter o Outubro Rosa de estímulo à prevenção do câncer de mama. A mobilização niciou quando o laço cor-de-rosa foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990. A partir daí se espalhou pelo mundo.

Agora iniciamos o Novembro Azul de estímulo à prevenção do câncer de próstata. Este movimento surgiu na Austrália, em 2003. Com o aumento da expectativa de vida – e todos nós pretendemos viver até os 90 anos, pelo menos – o número de casos de doenças degenerativas como câncer ou Alzheimer tendem a aumentar na mesma proporção.

Por isso as campanhas de diagnóstico precoce dessas doenças, como o Outubro Rosa e o Novembro Azul, vão acontecer cada vez mais. Mas, mais que fazer diagnósticos precoces, devemos é tentar estruturar nossas vidas para não desenvolvermos essas doenças.

Várias são as maneiras de fazer isso, mas recomendo começar pelas coisas que são comuns a todas elas, pois daí podemos “matar vários coelhos com uma só cajadada.”

Esses fatores fundamentais e comuns de prevenção para todas as doenças degenerativas englobam o acompanhamento médico periódico,
a alimentação mais orgânica e livre de aditivos químicos e a atividade física como parte da sua rotina. A ideia de maratonistas ou termos corpos de Schwarzeneggers que estão em alta são erros, na minha opinião. Vamos conversar em outros momentos.

Mas o mais interessante que todas as pesquisas mostraram é sobre a parte emocional. A capacidade de fazer amigos, a afetividade, os pensamentos positivos são parte fundamental e a melhor forma de manter e incrementar a saúde.

Ser mentalmente focado tem sido vendido como a última técnica para o sucesso. Mas os trabalhos científicos mostram que a boa emoção é o verdadeiro diferencial. Além de fazer a diferença na saúde, ela tambem faz a diferença em outras áreas, como na Administração, em que faz a diferença entre um chefe e um líder.

Ser lider é ter conexão emocional com o projeto e com a equipe como seu diferencial. Sem conexão não há um verdadeiro entendimento de um projeto, de uma equipe, de uma empresa. Só com qualidade de vida pessoal, familiar e profissional equilibrados entre si é que podemos ter uma vida Azul e Rosa.

Fonte  José Irineu, administradores.com.br